Pomada para Candidíase

POMADA PARA CANDIDÍASE

Pomada para Candidíase: A cândida é um tipo de fungo que naturalmente existe no corpo. É uma parte normal das bactérias intestinais e está presente nas membranas mucosas, na pele e no canal do parto.

Em circunstâncias normais, a cândida não é um problema e coexiste com as outras bactérias do trato intestinal. É somente quando a cândida cresce e superpopula o sistema digestivo, que ela pode se espalhar pelo resto do corpo e causar uma infecção conhecida como supercrescimento da cândida.

Existem mais de 20 tipos diferentes de cândida que podem causar uma infecção fúngica, mas a mais comum é a cândida albicans. Seu médico pode tratar a sua cândida com medicamentos orais ou com uma pomada para candidíase.

Pomada para Candidíase

Pomada para Candidíase

A cândida é conhecida como um fungo “oportunista” porque, dadas as condições certas, não há limite para onde se espalhará. Isso pode causar sérios danos aos seus órgãos e tecidos, incluindo o cérebro e os rins. Uma vez que o supercrescimento de cândida chega a este ponto, torna-se uma condição crônica de saúde chamada cândida sistêmica.

Vamos analisar mais de perto os sintomas do crescimento excessivo de cândida, os hábitos alimentares e estilo de vida que causam tais sintomas, como tratar a cândida e o que você precisa fazer para se livrar de seus sintomas para sempre.

Publicidade

Os sintomas do supercrescimento da cândida

O problema com a cândida é que ela compartilha muitos dos mesmos sintomas com outras condições de saúde. É por isso que os sintomas da cândida são frequentemente diagnosticados e descartados. Como sugerido acima, a cândida pode causar desconforto em todo o corpo com sintomas como:

  • Desejos de açúcar persistentes e intensos

  • Desejo por carboidratos processados, como pão, massas e doces

  • Névoa do cérebro

  • Ansiedade e/ou depressão

  • Irritabilidade

  • Infecções fúngicas vaginais (coceira, inchaço, quitação)

  • Foco e concentração afetados

  • Desenvolvimento de novas sensibilidades / intolerâncias alimentares

  • Uma camada branca na sua língua

  • Problemas digestivos (gases, inchaço, constipação, diarreia, muco nas fezes)

  • Problemas de pele (acne, eczema, psoríase)

  • Coceira

  • Fadiga/exaustão inexplicada

  • Infecções fúngicas na pele ou unhas

  • Aftas

  • Sintomas como os da gripe

O agravamento dos sintomas pode ocorrer em ambientes muito frios e úmidos (duas condições que estimulam a propagação e crescimento da cândida, o que pode agravar todos os sintomas existentes).

Você pode tratar a maioria das infecções por cândida com uma pomada vaginal de venda livre ou supositório. A maioria das grandes drogarias e supermercados as vendem.

Muitos tratamentos de infecção de cândida demoram de 1 dia, 3 dias a 7 dias. Pomadas vaginais vendidas sem receita e outros produtos que você pode comprar geralmente têm os mesmos ingredientes para combater uma infecção por fungos do que o medicamento que seu médico pode prescrever, mas em doses menos concentradas.

Pomada para candidíase

Para infecções fúngicas severas, seu médico pode prescrever uma pomada para candidíase.

A pomada para candidíase age dentro da vagina para matar a cândida que causa as infecções fúngicas. Às vezes chamadas de pomadas antifúngicas, leia todas as instruções da embalagem cuidadosamente antes de usá-las.

Medicamentos comuns são:

  • Clotrimazole

  • Butoconazol

  • Nitrato de miconazol

  • Tioconazol

A pomada para candidíase pode vazar durante o dia, então é recomendado que você só as utilize na hora de dormir.

Alguns desses medicamentos devem ser aplicados na abertura da vagina e no tecido circundante (chamado de vulva) e não dentro da vagina. Este tipo de pomada para candidíase pode aliviar a coceira e tratar os tecidos da pele, enquanto outras pomadas vaginais antifúngicas tratam a infecção por fungos internamente.

Você também pode usar uma variedade de medicamentos semelhantes para cândida sem prescrição médica. Como foi dito, alguns desses medicamentos são pomada para candidíase que você aplica dentro da vagina. Outros são supositórios ou pastilhas vaginais que você coloca em sua vagina e deixa dissolver.

Saiba Mais…

Como curar a candidíase

Candida Albicans Afeta a Mente como? A Candidíase Causa Depressão?

Candidíase Oral – Causas, Sintomas e Tratamento Natural

Candidíase na Gravidez – Quais os sintomas, riscos e tratamento…

Candidíase Intestinal

Candidíase Masculina

Candidiase feminina

Como tratar a candidiase

Candidiase recorrente e como tratar

Candidiase tem cura? como acabar com a candidiase?

Existe também um tipo de pomada para candidíase que serve para tratar diferentes tipos de infecções vaginais. Você terá que ter uma receita para comprar:

Butoconazol: Em geral, quanto mais concentrado o medicamento, menor será o tempo de uso. Uma pomada vaginal que tenha o número 7 após seu nome, por exemplo, normalmente seria usada por 7 dias. Se o mesmo nome de produto tivesse um 3, seria uma versão mais concentrada da pomada vaginal e você só precisaria dela por 3 dias.

Seu médico também pode prescrever uma pomada para candidíase mais concentrada por alguns dias para aliviar a inflamação, vermelhidão e dores mais graves na abertura da vagina e do tecido circundante, chamado vulva.

Quando você usar uma pomada para candidíase à base de óleo, pode ser necessário usar um contraceptivo que não seja preservativo ou diafragma ou então não fazer sexo, pois o óleo pode impedir a eficácia desses contraceptivos. O óleo na pomada para candidíase também pode danificar o látex em um preservativo ou diafragma.

Comprimidos e supositórios

Medicamentos em pomadas vaginais (como clotrimazol e miconazol) também podem estar disponíveis como comprimidos vaginais ou supositórios. Você os coloca na sua vagina e deixa que eles se dissolvam. Algumas marcas os chamam de “óvulos” porque tem formato oval. Esses produtos geralmente vêm embalados com um plástico que ajuda a levar a medicação ao lugar certo.

Um benefício de um supositório é que diferente da pomada vaginal, é menos provável de vazar durante o dia.

Dicas de segurança

Antes de usar qualquer um desses produtos, você precisa saber com certeza se você tem uma infecção por cândida, não uma condição diferente. Consulte o seu médico se não tiver certeza, porque o uso do medicamento errado pode dificultar o diagnóstico de uma infecção. Siga sempre as instruções da embalagem. Preste especial atenção à frequência de uso do produto e quanto usar. Você precisa acertar essas duas coisas, porque a dose errada pode não ter efeito sobre o clico de crescimento da cândida.

Complete todo o tratamento, mesmo que você se sinta melhor.

Medicamentos antifúngicos podem amenizar os sintomas, mas isso não significa que a causa subjacente (cândida) tenha sido combatida. Converse com seu médico ou farmacêutico antes de tomar um antifúngico se estiver tomando outros medicamentos.

Não importa qual tratamento de infecção de cândida você tente, consulte seu médico se os sintomas não desaparecerem depois de terminar o tratamento que você começou.

Você pode tratar muitas infecções fúngicas com pomadas ou supositórios que você pode comprar sem receita médica, especialmente se esta não é a primeira vez que você tem uma infecção por fungos e você reconhece os sintomas. Mas se você tem infecções fúngicas frequentemente ou elas são graves, você pode precisar de um medicamento de prescrição. Não tem certeza? Então você precisa conversar com seu médico.

Medicamentos antifúngicos orais

O seu médico pode prescrever uma dose única de fluconazol (Diflucan) se você tiver uma infecção grave. Este medicamento mata fungos e leveduras por todo o corpo, por isso você pode ter efeitos colaterais maiores, como dor de estômago ou dores de cabeça, por um curto período de tempo depois. Você não deve tomar fluconazol para tratar infecções fúngicas se estiver grávida, porque pode causar aborto espontâneo ou defeitos congênitos.

Dicas de Medicação

Tome o medicamento completo. Use todas as pílulas ou toda a pomada, mesmo que os sintomas desapareçam antes do seu tempo de tratamento acabar.

Isso ajuda a prevenir infecções recorrentes que são muito comuns, especialmente em mulheres. Nunca ingira qualquer medicação – ou mesmo use uma pomada vaginal sem receita médica – enquanto estiver grávida, a menos que você tenha ido ao seu médico e ele ter dado carta branca para usar. O mais aconselhado é as mulheres grávidas fazerem tratamentos caseiros usando receitas naturais como aplicar óleo de coco sobre a infecção. O óleo de coco pode aliviar os sintomas e ajudar a matar a cândida.

Cândida resistente a medicamentos

Embora os medicamentos funcionem bem contra a cândida albicans, algumas outras espécies de cândida são resistentes aos medicamentos de primeira linha. Por exemplo, cerca de metade das células de cândida glabrata isoladas são muito menos suscetíveis ao fluconazol do que as cândidas albicans, e a cândida krusei é completamente resistente a ele.

Para tratar infecções fúngicas não-albicans, o seu médico pode prescrever medicamentos com nistatina, uma pomada vaginal muito concentrada ou outro medicamento que você deve aplicar ou tomar diariamente durante 14 dias. Com o tratamento, a infecção por fungos passará após cerca de sete dias (a duração do tratamento depende de qual produto você está usando). Se uma semana é muito longa para você, você também pode tentar uma dose única de um poderoso medicamento oral, o fluconazol, se for o caso.

Quando procurar seu médico

Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver alguma questão sobre a sua receita e como tomar o seu medicamento. Volte ao consultório do seu médico se os seus sintomas não desaparecerem depois de terminar de tomar todos os seus medicamentos conforme receitados.

Consulte o seu médico se você tiver quatro ou mais infecções vaginais em um ano. Pode ser uma condição chamada “candidíase vulvovaginal recorrente”.

Não é comum, mas se você a tiver, pode precisar tomar um medicamento antifúngico por até 6 meses. Infecções fúngicas repetidas e frequentes também podem ser um sinal de um fungo resistente ou uma condição mais séria, incluindo diabetes não tratada. Seu médico pode ajudá-lo a descobrir qual é o problema.

Para mais dicas e informações sobre como tratar e vencer a sua cândida, clique aqui.

Marcado com: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,