candidiase recorrente e como tratar

CANDIDÍASE RECORRENTE E COMO TRATAR

candidiase recorrente e como tratar: Uma candidíase pode ser considerada recorrente quando pelo menos quatro episódios de infecção ocorrem em um ano ou pelo menos três episódios não relacionados à antibioticoterapia ocorrem em um ano. A avaliação clínica de episódios recorrentes é essencial. Pacientes que se autodiagnosticam podem deixar de descobrir outras causas ou infecções concomitantes.

candidiase recorrente e como tratar

candidiase recorrente e como tratar

Após o episódio de candidíase aguda ter sido tratado, o tratamento de manutenção para prevenir infecções futuras é importante. Mais de 50% das mulheres com mais de 25 anos apresentam um episódio de candidíase vulvovaginal, mas menos de 5% dessas mulheres apresentam uma infecção recorrente.

A candidíase vulvovaginal é considerada recorrente quando ocorrem pelo menos quatro episódios distintos em um ano ou quando pelo menos três episódios não relacionados à antibioticoterapia ocorrem em um ano. A candidíase vulvovaginal recorrente é diferenciada da infecção persistente pela presença de um intervalo sem sintomas.

candidiase recorrente e como tratar…

Se sua vagina estiver constantemente queimando, coçando e liberando uma secreção espessa, branca e inodora, você pode ter uma infecção por cândida recorrente.

Se você contrair infecções fúngicas com frequência, provavelmente sabe quais são os sinais. Ao primeiro sinal, você deve ir à sua farmácia local, cruzar o corredor e procurar por uma pomada para tratar a infecção, fazendo com que seus sintomas desapareçam o mais rápido possível.

Você naturalmente tem cândida na sua vagina, mas ocasionalmente ela pode sair do controle e causar problemas.

Junto com as bactérias saudáveis, sua vagina naturalmente contém fungos, incluindo fungos como a Candida albicans, que é a causa mais comum infecções fúngicas.

A bactéria Lactobacillus produz um ácido para prevenir o crescimento excessivo desta cândida e geralmente ajuda a manter sua vagina feliz e saudável. Mas se algo interromper o equilíbrio do pH da sua vagina, a cândida pode sair do controle e causar uma infecção.

candidiase recorrente e como tratar…

Enquanto 75% das mulheres terão pelo menos uma infecção por fungos em sua vida, até 8% possuem infecções vaginais por mais de quatro vezes ao ano.

Se você é uma dessas mulheres, você e seu médico podem precisar de uma abordagem diferente para tratar essa infecção. Saber o que causa a sua Candidíase recorrente e como tratar é um passo para a vitória contra a candidíase recorrente. Saiba mais:

O que poderia estar acontecendo

Como já foi dito, a candidíase recorrente é causada por um tipo de fungo (cândida) chamado Candida albicans. Entretanto, outros tipos de fungos também podem causar infecções por cândida, mas os tratamentos antifúngicos geralmente têm como alvo apenas os fungos mais comuns. Se a sua infecção é causada por algo diferente, antifúngicos usados ​​para tratar infecções por cândida podem não ser eficazes para você.

Ou, embora pareça que você está sofrendo com novas infecções, talvez você não tenha se livrado da primeira infecção ainda. Certifique-se de seguir cuidadosamente as instruções do seu tratamento.

Usar antibióticos com muita frequência pode diminuir a quantidade de bactérias boas na sua vagina. Isso pode fazer a cândida crescer e aumentar suas chances de uma infecção por fungos recorrente. Quanto mais você usar antibióticos, maior a probabilidade de ter infecções.

candidiase recorrente e como tratar…

O açúcar elevado no sangue torna mais fácil para a cândida se alimentar e prosperar. O descontrole hormonal, incluindo o uso pílulas anticoncepcionais orais, cremes e géis espermicidas, pode alterar o equilíbrio das bactérias em sua vagina, permitindo que mais cândida cresça.

Usar roupas molhadas ou apertadas, como roupas de ginástica suadas que você não troca logo depois de fazer seus exercícios, ou um maiô úmido depois de um mergulho, cria um lugar quente e úmido que em que a cândida pode se reproduzir.

Uma vez que uma infecção por fungos toma conta, ela pode criar todos os tipos de sintomas desagradáveis, como queimação (especialmente enquanto faz sexo ou xixi), coceira, vermelhidão, inchaço e uma secreção espessa, branca e semelhante a um queijo cottage.

Existem algumas coisas que aumentam suas chances de ter uma candidíase recorrente…

O uso de antibióticos é uma dessas coisas. Uma vez que pode matar as bactérias saudáveis ​​na sua vagina, o que ajuda a evitar infecções.

Usar um sabão com fragrância para a roupa também pode tornar você mais apta a contrair para uma infecção por fungos, interrompendo o seu equilíbrio natural do pH vaginal.

É importante manter a higiene de sua vagina, porém, tentar “limpar” dentro de si mesma pode promover o desequilíbrio do pH e é seriamente desnecessário.

Publicidade

Como foi dito, vestir roupas de ginástica suadas ou um maiô molhado por muito tempo também pode contribuir para infecções fúngicas. A cândida adora ambientes quentes e úmidos, e seu maiô molhado pode prender o calor e o suor, permitindo que a cândida se reproduza em maior quantidade.

Além disso, há razões relacionadas com o açúcar que podem promover o super crescimento da cândida. Níveis elevados de estrogênio devido à gravidez, uso de pílulas anticoncepcionais com alto nível de estrogênio ou terapia hormonal com estrogênio podem contribuir para aumentar suas chances de desenvolver uma cândida recorrente.

candidiase recorrente e como tratar…

O excesso de estrogênio pode promover níveis mais altos de glicogênio (uma forma armazenada de glicose, também conhecido como açúcar) na vagina. A cândida ama o açúcar, por isso, pessoas com diabetes que têm dificuldade em controlar seus níveis de açúcar no sangue estão muitas vezes um maior risco de contrair infecções fúngicas.

Fazer sexo também pode espalhar fungos causadores da candidíase, embora infecções por cândida não sejam consideradas uma infecção sexualmente transmissível.

Se você tratar uma infecção por fungos e os sintomas não desaparecerem, consulte um médico, porque isso pode ser uma infecção por cândida recorrente, que os médicos podem tentar tratar com uma medicação vaginal ou oral de longo prazo.

Saiba Mais…

Como curar a candidíase

Candida Albicans Afeta a Mente como? A Candidíase Causa Depressão?

Candidíase Oral – Causas, Sintomas e Tratamento Natural

Candidíase na Gravidez – Quais os sintomas, riscos e tratamento…

Candidíase Intestinal

Candidíase Masculina

Candidiase feminina

Pomada para Candidíase

Como tratar a candidiase

Candidiase tem cura? como acabar com a candidiase?

Eles também podem recomendar um plano de medicação preventiva para evitar o supercrescimento da cândida. Isso normalmente envolve tomar medicamentos para infecção por cândida oral ou vaginal uma vez por semana durante seis meses.

Em todo caso, você também deve consultar um médico, pois há uma chance de que sua “infecção por cândida ” não seja realmente uma infecção por cândida. Várias infecções ou irritações na vagina podem imitar os sintomas de uma infecção por cândida. Como por exemplo:

  1. Vaginose bacteriana: Como uma infecção por cândida, a VB também acontece quando a flora vaginal fica fora de sintonia, mas é causada por um crescimento excessivo das bactérias ruins em sua vagina, ao invés da cândida. Enquanto a vaginose bacteriana pode causar ardor, como uma infecção por fungos, ela geralmente vem com um forte odor de peixe e um corrimento fino de cor cinza, branca ou verde.

  1. Uma reação alérgica: Embora a troca de sabonete possa desencadear uma reação em cadeia que pode levar a uma infecção por cândida, às vezes ela apenas irrita sua vagina ou vulva, causando uma reação alérgica conhecida como dermatite. Isso pode causar uma sensação de queimação e coceira.

  1. Tricomoníase: A tricomoníase é uma IST causada por um parasita chamado Trichomonas vaginalis. Os sintomas incluem coceira, ardor, vermelhidão, dor e desconforto quando a mulher vai urinar. Muitos desses sintomas se assimilam aos sintomas das infecções por cândida, por isso um exame vaginal é necessário para diferenciar ambas as infecções.

Publicidade

Há uma grande dica que você pode aprender para ajudar você a diferenciar: a tricomoníase pode vir com um corrimento fedorento branco, amarelo ou verde, que não é o que você teria se tivesse uma infecção por cândida, já que o corrimento da infecção por cândida não tem odor.

  1. Herpes: Essa IST pode causar queimação e coceira logo antes de formar bolhas dolorosas, então é fácil pensar que você está lidando com uma infecção por cândida no início. O herpes geralmente não gera corrimento.

  1. Clamídia e gonorreia: Essas são outras DSTs comuns e geralmente são assintomáticas. Mas quando elas dão alguns sinais, eles podem vir na forma de uma queimação enquanto faz xixi e corrimento (branco, amarelo ou verde e potencialmente fedorento se for clamídia, branco ou amarelo se for gonorreia).

candidiase recorrente e como tratar…

Se você está lidando regularmente com coceira vaginal, ardor, corrimento estranho ou outros sintomas, consulte seu médico. Ele pode fazer um exame pélvico e testes antes de determinar se você está, de fato, lidando com uma infecção por fungos ou algo completamente diferente.

As mulheres que apresentam candidíase vulvovaginal persistente ou recorrente muitas vezes sofrem com um desconforto vaginal intenso. Frequentemente, essas mulheres expressam sua frustração com tratamentos ineficazes. Se você é uma dessas mulheres que já tentou de tudo para se livrar da sua candidíase, mas não teve sucesso, clique aqui e aprenda como vencer a candidíase de maneira segura e rápida.

curso vencendo a candidíase - como tratar a candidíase - Assista o vídeo Clique aqui

curso vencendo a candidíase – candidiase recorrente e como tratar – Assista o vídeo Clique aqui

A avaliação clínica de episódios recorrentes de infecção por cândida é essencial. No exame físico, o paciente com candidíase vulvovaginal geralmente tem uma secreção espessa amarelada na cúpula vaginal.

Candidíase recorrente e como tratar…

Embora algumas pessoas acreditem que certos alimentos ou dietas promovem o crescimento de leveduras e levam a infecções recorrentes, não há pesquisas suficientes para apoiar essa teoria. De acordo com os estudos que foram feitos, uma dieta rigorosa não parece ser útil em termos de prevenir a cândida, entretanto, uma dieta pobre em açúcar pode, de fato, impedir que a cândida se espalhe ainda mais.

Em todo caso, fale com seu médico. Seu médico pode ajudá-lo a descobrir o que está acontecendo, especialmente se for um tipo diferente de infecção ou outra condição médica que está causando seus sintomas. Ele te informará mais sobre a sua candidíase recorrente e como tratar.

Marcado com: , , , , , , , , , , , , , , ,